Conecte-se Conosco

Brasil

Saúde prepara distribuição do primeiro lote de vacinas da Pfizer

Remessa com 1 milhão de doses deve ser enviada para todo o País em maio; a orientação é priorizar a vacinação nas capitais devido à refrigeração especial do imunizante

It News MS

Publicado

 em

Divulgação

A distribuição e a aplicação das vacinas da Pfizer/BioNTech no Brasil serão uma força-tarefa que envolverá todos os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Saúde já está fazendo a sua parte, definindo os detalhes da logística e enviando orientações aos estados e municípios sobre os cuidados com as doses, que possuem um armazenamento especial por conta das baixas temperaturas de refrigeração.

As vacinas da Pfizer serão entregues aos estados armazenadas entre -25°C e -15°C – as doses podem ficar nessa faixa de temperatura por até 14 dias. Assim que os imunizantes forem colocados na rede de frio nacional (+2°C a +8°C), a aplicação na população deve ocorrer em até cinco dias. Devido ao curto espaço de tempo, o Ministério da Saúde está orientando, para essa primeira remessa, que a vacinação com as doses da Pfizer fique restrita às 27 capitais do país.

Também devido à refrigeração especial, a distribuição desse lote inicial será feita em duas etapas: primeiramente, serão enviadas aos estados e Distrito Federal as vacinas destinadas para a primeira dose (500 mil). Uma semana depois, as Unidades Federativas receberão os lotes para segunda dose (500 mil restantes). No caso da vacina da Pfizer, o intervalo entre a primeira e a segunda aplicação é de 21 dias.

A recomendação é de que os gestores locais concentrem a aplicação dessas doses preferencialmente em unidades de saúde que possuam câmaras refrigeradas cadastradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com sistema de segurança que alerta em caso de problemas, como falta de energia elétrica, por exemplo. As orientações estão no 12° informe técnico da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Acesse aqui.

COMPRA DE FREEZERS

Já está em andamento o processo de compra de 183 freezers de ultrabaixa temperatura (-90°C a -60°C). Esse tipo de equipamento é o mais indicado para o armazenamento das vacinas da Pfizer, pois permite que as doses durem por seis meses. O Ministério da Saúde planeja entregar os freezers para as centrais estaduais e os gestores locais vão definir a estratégia de distribuição dos equipamentos em seus territórios.

A previsão é de que o primeiro lote, com 30 freezers, seja entregue em meados de junho. A aquisição é realizada via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

PÁTRIA VACINADA

O Ministério da Saúde adquiriu um total de 100 milhões de doses de vacinas da Pfizer, após acordo fechado com a farmacêutica em março deste ano. A previsão é de que 15,5 milhões de doses cheguem ao Brasil até junho e o restante, até o fim de 2021. A pasta também começou o planejamento para a compra de mais doses da Pfizer, já pensando na continuidade da vacinação contra a covid-19 em 2022.

Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Enquete

Facebook

Publicidade