Conecte-se Conosco

Campo Grande

Motoristas de ônibus não descartam paralisação caso não sejam atendidos em relação à vacina

Categoria afirma que 10 trabalhadores já morreram e cerca de 180 foram infectados

It News MS

Publicado

 em

Nelson R. Frantz

Ainda no aguardo sobre a reinvindicação que os trabalhadores do transporte coletivo de Campo Grande fizeram ontem pedindo inclusão na prioridade da vacina e que foi encaminhada para o Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande, Assembleia Legislativa e Câmara Municipal, os trabalhadores não descartam paralisação do serviço caso uma definição não seja tomada ainda esta semana. Categoria afirma que 10 trabalhadores já morreram e cerca de 180 foram infectados.

“Vamos dar o prazo de uma semana, até porque, a gente tem acompanhado na mídia que não tem vacina. Se não nos derem pelo menos uma satisfação, vamos nos reunir para ver o que cabe e não descartamos uma paralisação”, explica Willian Alves, diretor-financeiro do STTU (Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano) da Capital.

Segundo Willian, a Capital pode aderir à paralisação nacional marcada para o próximo dia 20.

Protesto – Em forma de protesto, nesta segunda-feira (12), trabalhadores do transporte público aderiram a um item a mais no uniforme. um adesivo escrito “Vacina Já” no braço. O objetivo foi chamar atenção do poder público para a categoria e cobrar inclusão nos grupos prioritários da vacinação contra covid-19.

Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Enquete

Facebook

Publicidade