Conecte-se Conosco

Política

Lula: ‘Fui vítima da maior mentira jurídica em 500 anos de história’

It News MS

Publicado

 em

Divulgação

Após a anulação das condenações na Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou hoje ser “vítima da maior mentira” da justiça do Brasil.

“Sei de que fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de história [do Brasil]”, afirmou o ex-presidente durante entrevista coletiva, sobre o processo conduzido pelos procuradores da Lava Jato e sentenciado pelo ex-juiz Sergio Moro.

Segundo ele, a tensão de passar pelo processo de acusação por corrupção afetou sua família. “Sei que minha mulher Marisa morreu por conta da pressão e o AVC [Acidente Vascular Cerebral] se apressou”, disse. Marisa Letícia morreu em 2017, antes da prisão do petista.

Essa é a primeira vez que Lula se posiciona depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) anular os seus processos na Lava Jato.

Na entrevista, o ex-presidente ainda falou sobre a morte do irmão, Genival Inácio da Silva, o Vavá, morto em 29 de janeiro de 2019. Ele foi impedido de comparecer ao enterro. “Eu fui proibido até de visitar meu irmão dentro de um caixão”, lamentou.

Lula, no entanto, afirmou que a dor que sente “não é nada diante da dor de milhões de pessoas”, se referindo à pandemia do novo coronavírus que atingiu o Brasil. “Não tem nada pior do que o cidadão saber que está desempregado e que no final do mês não vai ter um salário para sustentar sua família”.

As declarações ocorreram em coletiva de imprensa na sede do sindicato dos metalúrgicos, em São Bernardo do Campo. Lula está livre para disputar eleições desde que o ministro do STF Edson Fachin anulou todas as suas condenações na Lava Jato.

Outra análise no STF envolve a suspeição do então juiz Moro. Gilmar Mendes puxou a análise na 2ª turma e, no seu voto, atacou o ex-ministro e procuradores integrantes da força-tarefa da Lava Jato. A votação foi suspensa ainda ontem.

Também participaram da coletiva o candidato do PT na eleição presidencial de 2018, Fernando Haddad; a presidente do partido, Gleisi Hoffmann; o ex-ministro Aloísio Mercadante; Guilherme Boulos (Psol); entre outros políticos.

Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Enquete

Facebook

Publicidade