Conecte-se Conosco

Policial

Depois de assassinato durante “rolezinho”, Guarda e PM reforçarão segurança em avenida

Ações da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana para coibir ‘rolezinhos’ serão realizadas em locais estratégicos durante os próximos finais de semana em Campo Grande

It News MS

Publicado

 em

Rhennan Matheus Oliveira, de 19 anos, foi morto a tiros na noite do último domingo (31) — Foto: Massai Barduco/Arquivo Pessoal

A Polícia Militar e a Guarda Civil Metropolitana farão ações para coibir “rolezinhos” em locais estratégicos durante os próximos finais de semana em Campo Grande. O objetivo é de evitar confusões como a de domingo passado (31) em que o jovem Rhennan Matheus Oliveira, de 19 anos, foi assassinado.

O chefe de comunicação social da Polícia Militar, tenente-coronel Guilherme Dantas Lopes, acredita que a diminuição do número de internações e mortes por Covid-19 na cidade tenha contribuído para o aumento significativo de pessoas nos Altos da Avenida Afonso Pena. Com base nisso, e após o homicídio na região, foi preparado um reforço da segurança.

Devem atuar nas ações os policiais do 9º Batalhão, responsável pela área, cavalaria do 1ºBPM, Equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do Choque, além do policiamento de trânsito.

A GCM afirma que vai atuar não só na avenida, mas em outros locais estratégicos, conforme explica o secretário municipal de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja. “O rolezinho tem acontecido em diversos pontos de Campo Grande”, resumiu, citando os trabalhos feitos na região da Praça Serra Azul, no bairro São Jorge da Lagoa.

O secretário enfatizou que nos próximos dias os trabalhos serão intensificados e pessoas flagradas com ilícitos serão responsabilizadas e encaminhadas pela Polícia Civil.

Morte de jovem

O crime contra Rhennan Matheus Oliveira, de 19 anos, ocorreu em frente a construção do Aquário do Pantanal, onde grupos costumam se reunir para a prática de manobras de carro e moto.

Rhennan foi baleado após uma discussão. Tanto o homem que atirou, Jhonny Souza da Mota, de 25 anos, quanto o que emprestou a arma Diego Laertes Vieira Vasconcelos, de 23, foram presos horas depois do crime. Eles estão na Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, onde aguardam a condução do inquérito.

Na quinta-feira (4), Adriano da Silva Costa, 20, que estava foragido do sistema prisional, foi preso com um revólver .357, no Jardim Petrópolis. Aos policiais, ele contou que tinha intenção de “vingar a morte do Rhennan”. O caso continua sob investigação no 3º DP de Campo Grande.

Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Enquete

Facebook

Publicidade